As células-tronco são a base de uma nova e dinâmica área da prática médica: a Medicina Regenerativa.

Nos primeiros dias da gestação o embrião não passa de 100 a 200 células iguais entre si, capazes de formar qualquer tecido ou órgão. São as células-tronco, a partir das quais o feto se desenvolve. As células-tronco são consideradas as matrizes de todas as células. Sua descoberta é um marco fundamental na medicina, devido ao seu grande poder de regenerar tecidos e órgãos.

O sangue do cordão umbilical é rico em células-tronco e o nascimento é uma ótima oportunidade para coletar e armazenar essa valiosa fonte de vida. Essas são células capazes de gerar outras células do corpo humano e são encontradas principalmente na medula óssea e no sangue do cordão umbilical. Também são encontradas em pequenas quantidades na corrente sanguínea.

Mais de 95 doenças já podem ser tratadas com transplantes de células-tronco, como a leucemia, problemas de metabolismo e imunodeficiências. Além dissas, já existem relatos de sua utilização no tratamento de diabetes, doenças cardíacas e derrame cerebral. A probabilidade é que 1 em cada 200 pessoas precisará de um transplante de células-tronco ao longo da vida.

São células jovens que ainda não sofreram exposição a bactérias, vírus e ao meio ambiente. Elas são 100% compatíveis com a própria criança e têm 25% de chance entre irmãos da mesma mãe e pai. Outra capacidade especial das células-tronco é a autorreplicação, ou seja, elas podem gerar cópias idênticas de si mesmas, garantindo uma reserva de células com capacidade de reparo.

Quais são as vantagens do armazenamento das células-tronco do sangue umbilical?

  • Disponibilidade imediata para uso sem necessidade de buscar doador compatível;
  • Facilidade de coleta;
  • Sem restrição étnicas;
  • Coleta sem risco ou dor para a gestante ou para o bebê;
  • Células mais jovens;
  • Não foram expostas a fatores ambientais carcinogênicos, tóxicos ou infecciosos;
  • Menor custo de obtenção e disponibilização;
  • Apresentam melhor potencial regenerativo.

Quais são as Aplicações Terapêuticas?

Atualmente, uma das principais aplicações terapêuticas das células-tronco é sua utilização em transplante nos casos de doença hematológicas. As doenças mais comuns para as quais o transplante é indicado são:

  • Doença de Hodgkin
  • Linfomas Não-Hodgkin
  • Mieloma Múltiplo
  • Tumores Sólidos (Neuroblastomas, Meduloblastoma, Tumor de Wilms)

Quais são as outras perspectivas terapêuticas de utilização das células-tronco?

  • Doença de Parkinson
  • Doença de Alzheimer
  • Tratamento de Acidente Vascular Cerebral
  • Processos Degenerativos Neurológicos
  • Diabetes
  • Terapia Gênica
  • Terapia do Câncer
  • Engenharia Vascular e Neovascularização
  • Regeneração de Fígado e Pâncreas
  • Regeneração do Músculo Cardíaco

Apesar de várias possibilidades de aproveitamento das células-tronco a decisão de coletar o sangue do cordão umbilical é sempre complexa para o casal. Existem dúvidas se existe mesmo necessidade e os custos do procedimento são altos.

2017 © Todos os Direitos Reservados - Dra. Maria Angélica Belonia

Desenvolvido por KION | Soluções Web