O que é Acretismo Placentário?

O acretismo placentário é quando a placenta penetra de forma mais profunda nas outras camadas do útero (normalmente a placenta penetra até a camada endometrial).

Como acontece?

O acretismo é uma complicação grave que pode ocorrer em gestantes com placenta prévia, em que a placenta se insere em uma região desfavorável do útero. Assim, em busca de maior irrigação e nutrição, a placenta se aprofunda no útero passando pelo endométrio, invadindo o miométrio e por vezes atinge a serosa do útero e em raros casos pode até invadir a bexiga.

Como diagnosticar?

O diagnóstico antes do parto pode ser suspeitado pela ultrassonografia obstétrica com Dopplerfluxometria ou pela ressonância magnética. Além disso, devemos suspeitar de acretismo placentário nas gestantes com cesáreas anteriores e placenta prévia (nestas circunstâncias, em cerca de 20% das vezes pode ocorrer o acretismo placentário).

Cuidados:

Nesses casos, o parto deve ser feito por cesariana e a equipe cirúrgica deve ser multiprofissional – composta por obstetra experiente, cirurgião vascular (especializado em radiologia intervencionista) e anestesista apto a reverter choque hipovolêmico.

Na maioria das vezes, após a retirada do bebê, o útero deve ser removido (histerectomia), pois a placenta fica grudada e não pode ser removida.

Todas as decisões são difíceis, principalmente nos casos sem diagnóstico antes do parto e que chegam na maternidade com sangramento. Para minimizar os riscos é importante realizar um bom pré-natal.

2017 © Todos os Direitos Reservados - Dra. Maria Angélica Belonia

Desenvolvido por KION | Soluções Web